Curiosidades


As formigas cortadeiras -- saúvas e quenquéns -- são de grande preocupação para o agronegócio brasileiro, uma vez que causam danos econômicos significativos nas culturas e sistemas florestais com o corte das folhas, diminuindo significativamente a sua produtividade. Elas fazem parte de um grupo de formigas pertencentes à tribo attini (classificação taxonômica), que desenvolveram peculiarmente a capacidade de cultivar fungos, que são a sua base alimentar. As folhas que elas cortam servem, na verdade, de substrato para o fungo que cultivam no interior de seus ninhos.

Recentemente, foi realizada uma interessante pesquisa sobre o desenvolvimento dessa agricultura feita por formigas cultivadoras de fungos, milhões de anos antes do homem. É o que mostra um estudo publicado em uma revista científica britânica, em abril.


Veja no link: http://g1.globo.com/natureza/noticia/formigas-inventaram-agricultura-para-combater-a-seca-antes-do-homem-diz-estudo.ghtml



 



O cientista indiano Mohamed Babu, 53, criou fotos incríveis de formigas coloridas, depois de fazê-las beber água misturada com açúcar e anilina de comida. Babu realizou o experimento ao reparar que as formigas, que têm a “pele” do abdômem translúcida, ficavam brancas após beber leite derramado na pia de sua cozinha. Durante a sessão de fotos, Babu notou ainda que as formigas preferiam o amarelo e o verde a azul e vermelho, ele contou ao jornal britânico “Daily Mail”.


Fonte: http://antoniofarinaci.blogosfera.uol.com.br/2011/08/18/cientista-indiano-cria-formigas-coloridas

 



Em algumas regiões do Brasil o povo utiliza a içá ou tanajura para preparar petiscos que são preparadas de diversas maneiras: torradas como amendoim, assadas, em paçoca com farinha de mandioca ou de milho, etc.


Já na China, adoram uma sopa de formigas, que pode ser servida com vinho também com formigas, até feijão com formigas. Eles dizem que gostam muito, pois são muito saborosas, e servem para tratar muitas doenças. 


Não se sabe realmente se curam lá na China, mas por aqui, os biólogos dizem que as rainhas-saúvas são muito nutritivas, além do que, alguns índios, em época de escassez de alimento, comem soldados e operárias da saúva. Comem somente a cabeça jogando o corpo fora.



 



Em algumas regiões a população faz um tipo de infusão de saúva em cachaça para usar em partes do corpo com problemas de reumatismo; já a içá comida é considerada como afrodisíaco.


Saúvas podem ser utilizadas na suturação de feridas. Os Índios da Guiana coletam soldados de saúvas, aplicam suas mandíbulas aos lábios da ferida, que são mantidos juntos. As formigas mordem, seus corpos são arrancados, e a fileira de mandíbula permanece até que a ferida cicatrize.


Um tipo de formiga, chamada Tocandira (Paraponera clavata) é uma formiga grande, cerca de 22 mm de comprimento e extremamente agressiva. Sua picada é muito dolorida e pode fazer um homem rolar no chão de tanta dor, que pode durar até 20 horas. Algumas tribos de índios empregam as picadas de tocandiras em cerimônias de iniciação e como prova da virilidade de candidatos ao casamento.